Gabriela Pugliesi causa polêmica com campanha para doação de sangue. Entenda o caso

Musa fitness tentou esclarecer situação, mas, mesmo assim, deu o que falar

Reprodução/Instagram

Gabriela Pugliesi, novamente, foi protagonista de uma polêmica nas redes sociais. Desta vez, a musa fitness compartilhou uma imagem em que aparece com um adesivo de incentivo à doação de sangue e, na legenda, falou sobre a importância de doar.

Até aí, tudo bem. O que chamou a atenção dos internautas foi que Gabriela fez uma tatuagem na mão há poucos meses, o que, conforme as regras brasileiras, a impossibilita de doar. No País, as pessoas só podem realizar doações 12 meses após a data de sua tattoo.

A modelo foi alertada por seus seguidores e bem que tentou explicar a situação, mas já era tarde demais. A polêmica já estava instaurada, já que, ao contrário do que a foto publicada sugere, ela não doou sangue.

Pugliesi, então, foi a um posto de coleta, onde descobriu que, realmente, não poderia doar. Mesmo assim, ela tentou incentivar os internautas a aderirem à causa.

— Você que pode doar, vá e doe. É muito fácil e tranquilo. Tem gente que morre por não ter sangue. E me disseram que agora no inverno cai muito a doação de sangue. É que sou teimosa, vim até aqui para fazer questão de ver mesmo. Não posso ser um exemplo e inventar que eu fiz há 12 meses. Por mais que seja um bom motivo e que tem gente que mente por bom motivo, eu não posso ser essa pessoa, por mais que eu quisesse.