Victor Chaves fala após indiciamento: "Se cometi um ato grave, vou responder por isso"

Acusado de agredir a mulher, Poliana Bagatino, sertanejo falou à Rádio Gaúcha

Victor Chaves fala sobre suposta agressão
Victor Chaves fala sobre suposta agressão Reprodução/Instagram

Victor Chaves, da dupla Victor e Léo, concedeu entrevista à Rádio Gaúcha desta quinta-feira (20). Ao veículo, o sertanejo desabafou sobre o indiciamento por agressão à mulher, Poliana Bagatini Alves. O caso já afetou a agenda profissional dos músicos. Eles tiveram um show cancelado nesta semana após inquérito policial.

— Esse turbilhão não existe dentro de mim. É um turbilhão de mídia. Óbvio, passei por um momento bastante duro, delicado e difícil. Principalmente, com o julgamento das pessoas sobre aquilo que nem sabem. Não disse o que houve, e alguém diz assim: "Nossa, o que você fez é imperdoável". Outras pessoas dizem: "Estamos com você". Ou seja, tomam um lado. Respeito tudo, mas depois que passou aquilo que estava internamente sendo aflitivo, o turbilhão continuou na forma como as pessoas julgam e condenam sem buscar nenhuma informação.

O músico falou sobre a mulher, Poliana, que num primeiro momento denunciou o marido à policia, dizendo que foi agredida à chutes pelo cantor. 

— Quem está envolvido é a minha mulher, mãe dos meus filhos, independente de continuar minha esposa ou não. Tem gente que fala que já nos separamos. Não falo da minha vida particular. O problema é que ela cometeu um ato de me acusar de uma coisa da qual preciso me defender. Não posso deixar isso assim. Isso está sendo devidamente apurado.

Victor ainda se mostrou despreocupado do que pode vir acontecer com ele.

— Não há com o que se preocupar. Se cometi um ato grave, vou responder por isso. Senão, o tempo vai esclarecer. Estou tranquilo com isso porque nunca prejudiquei uma pessoa fisicamente, nunca bati em ninguém.

Indiciado por "vias de fato", tipo de infração penal considerada em casos de agressões que não deixam lesões, o cantor explicou porque ficou calado por um mês sobre o caso.

— Principalmente, nos últimos dias, quando saíram notícias como "Victor Chaves passa a ser reú". É óbvio, fui indiciado. "Ah, mas ele então foi indiciado". Para mim, foi uma vitória, pois fui indiciado por vias de fato. Era uma vitória já contada, pois se não fosse, estava errado. Afinal de contas, não machuquei ninguém. Não estou me defendendo, por isso não falei nada no primeiro mês, pois se você é acusado de ter agredido alguém e vai dizer para todo mundo que você não agrediu, fica parecendo óbvio que você está se defendendo. Então, prefiro que a Justiça esclareça isso para ficar claro.