Rio de Janeiro Mangueira é a primeira a alcançar pontuação máxima desde 2012

Mangueira é a primeira a alcançar pontuação máxima desde 2012

Descarte da menor nota por quesito chegou ao Carnaval carioca para os desfiles há 8 anos; agremiação verde e rosa conquistou título com 270 pontos

Mangueira é a primeira a alcançar pontuação máxima com nova regra

Mangueira foi a penúltima escola a desfilar no segundo dia do Grupo Especial

Mangueira foi a penúltima escola a desfilar no segundo dia do Grupo Especial

Gabriel Nascimento/Riotur

A Estação Primeira de Mangueira foi revelada campeã do Carnaval 2019 do Rio de Janeiro na última quarta-feira (6) e é a primeira a alcançar a pontuação máxima desde 2012, quando a regra de descarte da nota mínima foi introduzida.

A Mangueira alcançou o seu 19º título com a pontuação final de 270. Apenas três jurados deram 9,9 para a agremiação. As notas em Alegoria e Adereços, Enredo e Fantasias foram posteriormente descartadas.

A regra do menor descarte dá a oportunidade da escola de samba não contabilizar na pontuação total a menor nota dada por um dos quatro jurados de cada quesito.

Nestes sete anos apenas Unidos da Tijuca (2012), Beija-Flor (2015) e Portela (2017) chegaram próximas à nota, sendo campeãs a um décimo da pontuação perfeita.

A Mangueira foi campeã cantando o samba-enredo História para ninar gente grande, que explorava, segundo os idealizadores do desfile da escola, uma história que não está nos livros.

A agremiação verde e rosa homenageou índios, negros e pobres, em uma releitura da bandeira do Brasil. A escola também relembrou da vereadora Marielle Franco, morta há quase um ano em um atentado contra o carro em que estava.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa