Carnaval 2019 Vai-Vai contesta rebaixamento no carnaval de São Paulo

Vai-Vai contesta rebaixamento no carnaval de São Paulo

Escola de Samba alega em recurso na Liga das Escolas de Samba que foi vítima de erro na avaliação de quesitos por parte dos jurados

Vai Vai

Vai Vai contesta rebaixamento no carnaval

Vai Vai contesta rebaixamento no carnaval

Paulo Lopes/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Vai-Vai protocolou, na última sexta-feira (8) ofício na Liga das Escolas de Samba de São Paulo, contestando as notas que recebeu na apuração do desfile de carnaval 2019. Segundo a escola, há supostos erros nas avaliações dos quesitos comissão de frente e samba-enredo. Foi a primeira vez que a escola foi rebaixada.

Na sexta-feira, a Liga divulgou as justificativas de cada jurado para as notas atribuídas a todas as escolas de samba. De acordo com documento, a razão da perna de pontos no quesito comissão de frente foi uma divergência entre as fantasias apresentadas pela escola aos jurados antes do desfile e aquelas usadas na avenida.

Mancha Verde é campeã pela primeira vez do Carnaval de SP

Em um post publicado no Facebook, a Vai-Vai afirmou que o material técnico para julgamento dos quesitos foi entregue seguindo o regulamento oficial, dentro do prazo estabelecido.

Carnaval na rua: o que deu certo e o que deu errado em 2019

"A comissão técnica que recebeu tal material não sinalizou problemas nos documentos apresentados, o que realmente não justifica a alegação das penalidades apresentadas. Fica claro o despreparo de alguns jurados, principalmente nos dos quesitos em referência. Eles demonstram dúvidas em suas justificativas", alegou a escola.

A Vai-Vai ainda afirma que, de acordo com o Manual de Julgamento "é correto afirmar que, nossa agremiação deveria ser penalizada em 0,2 (dois décimos) e não 1,0 (um ponto) como consta no quesito Comissão de Frente".

Em relação ao samba-enredo, a escola defende que também houve erros no julgamento. "Fomos penalizados incorretamente, observando a penalização em 0,2 (dois décimos) uma vez que o quesito foi cumprido conforme exigência".

Apesar da reivindicação, a escola usou o post para reconhecer e parabenizar a Mancha Verde pelo título. "Nosso questionamento é único e exclusivo sobre as notas erroneamente deferidas a nossa agremiação", escreveu.

A reportagem tentou contato com a Liga SP, mas não obteve retorno.

Resultado

Com a perda de pontos, a Vai-Vai ficou com 268,8 na classificação final, a 0,5 de escapar totalmente do rebaixamento.

Um dos jurados que avaliou a escola com nota 9,8 no quesito comissão de frente escreveu em seu voto: "Foram verificadas três falhas de acabamento no subitem figurino: a Rainha Makeda apresentou arranjo na cabeça que não estava previsto na pasta; dois personagens da Tribo Israelense apresentavam chapéus que não estavam previstos na pasta."

O outro jurado que deu 9,8 escreveu: "A comissão de frente cometeu 3 falhas no item acabamento de avaliação do quesito subitem 'fantasia', havendo divergência entre o que se apresentou na pasta e na avenida."

Em relação ao quesito samba-enredo, um dos jurados, que deu nota 9,8, escreveu: "A escola perdeu dois décimos porque apresentou com problema de 'divisão melódica', apresentando muita letra para um pequeno espaço melódico, o que gerou como consequência a falta de compreensão do texto."