Cinema Empresário nega que Olivia Newton-John esteja entre a vida e a morte

Empresário nega que Olivia Newton-John esteja entre a vida e a morte

Atriz que se tornou mundialmente famosa pela participação no musical Grease enfrenta o câncer pela terceira vez na vida

Empresário nega que Olivia Newton-John esteja entre a vida e a morte

Atriz e cantora Olivia Newton-John luta contra o câncer

Atriz e cantora Olivia Newton-John luta contra o câncer

Montagem R7/Divulgação/Francisco Cepeda/AgNews

Desde que Olivia Newton-John anunciou estar lutando contra um câncer pela terceira vez na vida no último mês de setembro, boatos sobre o estado da atriz e cantora de 70 anos começaram a circular na imprensa internacional.

Na última semana de 2018, alguns veículos norte-americanos e australianos garantiram que a estrela de Grease - Nos Tempos da Brilhantina (1978) teria "não meses, mas apenas semanas de vida". Segundo essas fontes, o que mantinha a artista viva era a esperança de poder participar do casamento da filha Chloe Lattanzi com James Driskill no início de 2019.

Mas o empresário dela nega essas informações e diz que são "risíveis". Em entrevista ao Daily Mail, Michael Caprio alertou que a imprensa precisa buscar informações com fontes mais confiáveis que os tablóides. E foi taxativo sobre a saúde da cliente: "Ela não está morrendo".

'Grease' faz 40 anos e nada foi capaz de separar Danny e Sandy

Olivia Newton-John lutou contra o câncer pela primeira vez em 1992. A doença fez com que ela se submetesse à uma mastectomia parcial e uma posterior reconstrução mamária. À época, ela se tornou um exemplo de luta contra essa enfermidade. Na Austrália, país natal da estrela, foi criado inclusive o Centro de Bem Estar e Investigação do Câncer Olivia Newton-John, localizado na cidade de Melbourne.

Em 2013, após um acidente aumobilístico, ela descobriu ter um tumor no ombro, que já foi superado. Já em setembro de 2018, Olivia revelou que voltou a desenvolver um câncer nas mamas. Para superar a doença, ela tem se tratado com métodos convencionais aliados ao óleo de canabis, que é permitido na California, estado em que ela reside, nos Estados Unidos.

Em entrevista à TV, ela relatou que tem sim medo de perder a batalha contra a doença. "Mentira se disser que não tenho medo. Há momentos. Sou humana. Assim, se me permito pensar, posso criar sim um medo enorme", admitiu ao programa 60 minutes.