Cinema Produtor Frederico Lapenda fala sobre importância de festivais de cinema: "Oportunidade para mostrar trabalho" 

Produtor Frederico Lapenda fala sobre importância de festivais de cinema: "Oportunidade para mostrar trabalho" 

Brasileiro, que mora em Hollywood, foi um dos convidados do Beverly Hills Film Festival

Produtor Frederico Lapenda fala sobre importância de festivais de cinema: "Oportunidade para mostrar trabalho" 

Divulgação

O Beverly Hills Film Festival aconteceu na semana passada nos Estados Unidos. Além de astros e estrelas de Hollywood, os brasileiros Frederico Lapenda, Daniela Escobar e André Matarazzo marcaram presença. 

A premiação foi criada em 2001 por Nino Simone. O Beverly Hills Film Festival já foi responsável por impulsionar várias carreiras. Lapenda ganhou o festival pela primeira vez em 2008, com seu filme Bad Guys, estrelado por Kate Del Castllo, Danny Strong e Rampage Jackson. Sua segunda vitória foi em 2010, com o documentário Sequestro, dirigido por Jorge W. Atalla. Em 2013, o cineasta fundou e produziu o Beverly Hills Film Festival Japan, e agora se prepara para levar o evento para outros países.

O vencedor do prêmio mais disputado da noite, o Golden Palm Award, foi o documentário Tupamaro, dirigido por Martin Markovits, que retrata o mundo violento dos Tupamaros, que lutam contra gangues, as forças do governo e entre si. O prêmio de melhor diretor foi para Sam Upton, do filme Gun, estrelado pela boxeadora Laila Ali, filha de Muhammad Ali, e Mark Boone Jr. O filme narra a história de um ex-boxeador alcoólatra, que volta ao ringue para vingar seu filho, que ficou cego lutando.

Como melhor ator, o premiado foi Dash Mihok, pelo filme The Girl Who Invented Kissing, escrito por Tom Sierchio, que conta a história de uma menina que entra na vida de dois irmãos e muda o destino deles. Gabrielle Stone foi eleita melhor atriz, pelo filme It Happened Again Last Night, em que sua personagem precisa escolher entre amor ou medo, antes que ela não tenha mais escolha.

Lapenda acredita que os festivais de cinemas são de extrema importância para os jovens “por ser uma oportunidade de ouro para eles mostrarem seu trabalho”.