Pop Edi Rock confirma filme e novo CD dos Racionais: "São muitos planos"

Edi Rock confirma filme e novo CD dos Racionais: "São muitos planos"

Rapper também lançou a música de seu próximo trabalho solo

Edi Rock confirma filme e novo CD dos Racionais: "Temos muitos planos para 2018"

Edi Rock se divide entre os Racionais e a carreira solo

Edi Rock se divide entre os Racionais e a carreira solo

Divulgação/Klaus Mitteldorf

Edi Rock não para. Além de estar cheio de planos com os Racionais MCs, o vocalista lançou um single de seu próximo trabalho solo e criou uma cerveja artesanal.

A música Special é mais uma perceria de Edi com Alexandre Carlo, dos Natiruts. O MC comemora a amizade com o reggae man brasiliense.

— Conheci o Alexandre há alguns anos em uma balada. Como somos fãs um da banda do outro, a amizade foi natural. Daí, fizemos Abrem-se os Caminhos, do meu primeiro disco solo. Dessa vez, pedi uma ajuda dele no refrão de Special. Mandei o tema e foi simples.

A canção fará parte do trabalho que sucede o elogiado primeiro disco solo de Edi, Contra Nós Ninguém Será (2013). O novo álbum será lançado em 2018.

— Dessa vez, farei um EP (disco com menos canções), porque não tenho mais paciência para gravar tantas músicas assim de uma vez só. Já fiz o meu trabalho de estreia, que foi muito bem-recebido, mas agora prefiro soltar as faixas aos poucos em formato digital.

Empresário, Edi Rock também surpreendeu ao encomendar sua própria cerveja, Da Norte. Ele faz questão de dizer que participou dos processos de feitura da bebida encorpada.

— Eu procurei alguém especializado para fazer algo bem próximo do meu gosto pessoal. É uma cerveja forte, para saborear, não é algo para beber de uma vez só com a barriga no balcão. (risos)

O R7 encontrou Edi Rock e, entre uns goles e outros da cerveja Da Norte, trocou uma ideia com o rapper. Veja mais sobre as novidades solo do vocalista e do grupo Racionais.

R7 — O novo single, Special, é a segunda parceria com Alexandre Carlo. Essa amizade ainda pode render mais trabalhos?
Edi Rock —
Conheci o Alexandre há alguns anos em uma balada. Como somos fãs um da banda do outro, a amizade foi natural. Daí, fizemos Abrem-se os Caminhos, do meu primeiro disco solo. Dessa vez, pedi uma ajuda dele no refrão de Special. Mandei o tema e foi simples. E a gente tem uma ideia muito louca de "esticar" essa perceria em um trabalho só nosso. Além disso, deve rolar também shows com Natiruts e Edi Rock solo em 2018.

Edi Rock prepara novo disco solo

Edi Rock prepara novo disco solo

Divulgação/Klaus Mitteldorf

R7 — Além do lado reggae vindo do Alexandre, você tem vontade de compor com outros estilos?
Edi Rock —
Ano que vem, eu pretendo fazer uma música com um mano do samba, um carioca considerado. Não quero divulgar quem é, pois ainda não terminamos a música. Ela está parada, mas vai sair em breve. Eu tento mostrar que eu gosto de boa música, em geral, para os nossos fãs do rap. É possível andar por outros gêneros e, não estou falando só de música negra, vai além disso.

R7 — A MPB foi muito presente na sua vida? Special, por exemplo, traz um violão bem marcante.
Edi Rock —
O violão e o batuque fazem parte do som brasileiro. E o rap tem a batida forte da percussão. Já minha mãe era muito musical e a voz dela era demais! A mulher era daquelas lavadeiras afinadas. Em casa, minha mãe ouvia Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Clara Nunes e muito forró. Então, eu cresci ouvindo MPB.

R7 — E onde você costuma se inspirar para compor?
Edi Rock — Adoro viajar de carro com a minha família. Eu curto pegar a estrada e ficar pensando enquanto estou dirigindo. Ali, podem surgir um começo de uma letra, um título, uma ideia para um clipe, um nome para uma possível parceria. Como a sede da gravadora é em Goiânia (GO), viajo sempre para Pirenópolis (GO), onde tem muitas cachoeiras... são águas boas para dar uma "limpada". Também curto ir para a Bahia de carro. A estrada me inspira.

"É possível andar por outros gêneros musicais, além do rap"
Edi Rock

R7 — Além da música, você investiu em uma cerveja.
Edi Rock —
A bebida é um lançamento pessoal. Eu gosto muito de cerveja e, com a chance de fazer algo artesanal, eu procurei alguém especializado no assunto. A Da Norte chega bem próximo do que eu curto beber. Minha cerveja tem um aroma cítrico, com três vezes mais lúpulo (integrante que dá amargor e aroma) do que as normais. Ela é forte, boa para saborear aos poucos, pois não é algo para beber de um gole só com a barriga no balcão. (risos) O próximo lançamento será uma Ipa, ainda mais forte, que está sendo desenvolvida para o ano que vem. Por enquanto, estamos testando, ajustando...

Edi Rock lançou sua cerveja, Da Norte

Edi Rock lançou sua cerveja, Da Norte

Reprodução/Instagram

R7 — Você se envolveu no processo de fabricação?
Edi Rock —
Sim. Um mestre cervejeiro fez uma fórmula única para mim. Eu pedi para ele uma cerveja que fosse apreciada tanto por um especialista quanto pelo público comum. E eu sou o segundo caso. Agora que estou dentro desse mundo cervejeiro, vejo outro "planeta". (risos) É um lugar onde os caras sabem muito sobre o assunto, em uma espécie de clube. E minha cerveja é conceituada no meio, porque é diferenciada. Ela foi feita sob os meus cuidados, então não estou apenas cedendo o nome. Reclamam muito que tem artista que só assina o produto e, muitas vezes, não é uma coisa tão boa.

"A estrada me inspira para compor"
Edi Rock

R7 — E você ainda é ligado ao mundo da moda.
Edi Rock —
Temos uma linha de roupa com parcerias. O Racionais tem a própria marca, mas são produtos feitos em uma produção pequena. A gente tem que fazer algo ou deixar na mão de alguém.

Os Racionais MCs planejam filme e novo CD

Os Racionais MCs planejam filme e novo CD

Reprodução/Instagram Edi Rock

R7 — Falando em Racionais, o grupo vai lançar um novo CD?
Edi Rock —
Temos muitos planos para o ano que vem, mas ainda não posso adiantar muita coisa. Por enquanto, estou aproveitando as brechas nos shows dos Racionais para fazer a produção e divulgação do meu trabalho solo. E os outros integrantes também trabalham em paralelo, como o Brown que está fazendo os shows do CD Boogie Naipe (2016). Já o KL Jay e o Ice Blue ainda vão lançar seus discos solo. E no ano que vem vamos diminuir o ritmo para preparar o novo disco e, assim, lançá-lo em 2019.

R7 — Os fãs também estão ansiosos para ver um filme sobre os Racionais.
Edi Rock —
Sim, vai rolar. Por enquanto são ideias, mas o "start" será feito em 2018. O filme será produzido, porém, ainda vamos captar recursos para isso. Falta dinheiro... e o Racionais não usa verba pública, tem que ser privada. Além disso, são quase 30 anos de carreira para serem resumidos em um filme. A gente faz muita coisa ao mesmo tempo, daí, quando divulgamos nossas ideias, vem tudo de uma vez.