Pop Jorge e Mateus completam dez anos de carreira e comentam boa fase: "Brigamos bem menos que antes"

Jorge e Mateus completam dez anos de carreira e comentam boa fase: "Brigamos bem menos que antes"

Dupla acaba de lançar Os Anjos Cantam, disco que demorou um ano para ser finalizado

Jorge e Mateus chegam aos dez anos de carreira com novo disco e previsão de diminuir o ritmo de shows

Jorge e Mateus lançam novo disco e explicam boatos

Jorge e Mateus lançam novo disco e explicam boatos

Divulgação

Com o disco Os Anjos Cantam, a dupla Jorge e Mateus celebra dez anos de carreira e coloca fim a um hiato de três anos sem lançar um projeto novo. Com o trabalho, os cantores pretendem também acabar com os boatos de que a dupla estaria próxima de terminar e com vários conflitos internos. Mateus diz que, inclusive, isso nunca passou pela cabeça deles.

— Nenhuma dupla é feliz o tempo todo. Qualquer relacionamento é assim. Mas, com o passar dos anos, nossa parceria amadureceu e posso dizer que hoje discordamos e brigamos bem menos do que no começo.

O disco produzido por Dudu Borges mostra a dupla em sintonia e em busca de novas sonoridades. Pop, reggae e ecos de blues estão inseridos no sertanejo romântico dos cantores. Mateus explica que o CD foi gravado nos últimos 12 meses.

— Temos feito cerca de 200 shows por ano. É uma agenda que exige muito de nós e sobra pouco tempo para gravar discos e mesmo curtir a família. A partir de agora vamos realizar menos shows também. A rotina já pesa no cotidiano. A princípio, vamos tirar umas duas datas por mês da agenda. Não podemos diminuir tanto, pois atrapalharia nossa equipe. Geramos muitos empregos e não conseguimos diminuir tanto o ritmo.

Dez anos de estrada

Ao lado de João Bosco e Vinicius, Cesar Menotti e Fabiano e Victor e Leo, Jorge e Mateus foram um dos precursores do sertanejo universitário, no meio da década passada.

Capa do disco Os Anjos Cantam, oitavo da dupla

Capa do disco Os Anjos Cantam, oitavo da dupla

Divulgação

Já são dez anos de uma carreira que estabeleceu formatos inovadores de shows, como a micareta sertaneja. 

Mas ao mesmo tempo em que a dupla ajudou a consolidar essa nova fase no mercado, presenciou o segmento viver uma fase em que caiu bastante de qualidade. Em meados de 2010, com o surgimento das "músicas de balada", vários cantores que já desapareceram pegaram carona no movimento universitário.

— Quando começamos, pensei que nossa geração ia seguir outros rumos. Muita coisa que surgiu nos últimos anos é realmente ruim, cópia ou clichê. Mas existe uma turma que não caiu nessa ideia de acreditar em qualquer coisa para fazer sucesso.

    Access log