Pop Ludmilla e Lexa são contratadas para festa de ditador africano

Ludmilla e Lexa são contratadas para festa de ditador africano

As cantoras viajaram em avião fretado para a Guiné-Equatorial, país liderado há 35 anos por Teodoro Obiang Nguema Mbasogo

Ludmilla, Lexa, ditador, áfrica, guiné-equatorial

Lexa e Ludmilla se apresentaram em festa de ditador

Lexa e Ludmilla se apresentaram em festa de ditador

Divulgação

Ludmilla e Lexa foram contratadas para se apresentar em uma festa promovida pelo ditador Teodoro Obiang Mangue, vice-presidente da Guiné-Equatorial, nesta segunda (25).

As cantoras foram ao país em um avião fretado pelo líder. "Vou cantar no aniversário do príncipe da Guiné", disse Lud, antes de pegar o avião. "A vida é uma loucura, né? Eu nem imaginei que teria passaporte, para começar, e segundo que teria vários carimbos internacionais dele. Hoje, mais uma vez, estou saindo do meu país para fazer o que eu amo que é cantar. Hoje a gente está indo para a África cantar no aniversário do príncipe da Guiné. Estou muito feliz. Minha mãe está indo com a gente. O cara é… muito f***. Ele fretou um voo internacional para a gente ir pra lá quebrar tudo".

Já Lexa, postou um clique dentro da aeronave ostentando grifes da cabeça aos pés e comemorando o primeiro show internacional.

A família Obriang domina a Guiné por 39 anos. O pai de Mangue, Teodorín, é o segundo presidente da história da nação, que ficou independente da Espanha apenas em 1968.

No Brasil, o patriarca é conhecido por ajudar a financiar um desfile da Beija-Flor, que fez um Carnaval campeão sobre o país em 2015.

Ele teria investido R$ 10 milhões para que a escola exaltasse sua nação. Teodorín é o 8º líder mais rico do mundo segundo a Forbes, no entanto muitos analistas políticos consideram o seu regime um dos mais corruptos, etno-cêntricos, opressivos e não democráticos do mundo.

Isso faz da Guiné ser ao mesmo tempo o país com maior PIB (Produto Interno Bruto) do continente africano e um dos mais desiguais e o que menos respeita os direitos humanos no mundo.

    Access log