Música Discussão sobre ditadura vira “barraco” entre Roger, do Ultraje a Rigor, e Marcelo Rubens Paiva 

Discussão sobre ditadura vira “barraco” entre Roger, do Ultraje a Rigor, e Marcelo Rubens Paiva 

Músico não gostou de servir de exemplo para escritor em discussão sobre o golpe militar

Roger Moreira vira e mexe se mete em bate-boca virtual e o público que segue o músico do Ultraje a Rigor já está acostumado. Nesta segunda-feira (11), ele usou o Twitter para questionar Marcelo Rubens Paiva, que há dez dias citou o líder do Ultraje durante uma participação na 12ª Flip (Feira Literária Internaciona de Paraty), em Paraty (RJ).

Paiva participava de uma mesa sobre os 50 anos do golpe militar e, no meio do bate-papo, comentou sobre as pessoas não saberem sobre ditadura ou sobre o golpe de meio século. Ele usou Roger como exemplo, dizendo que se até o líder do Ultraje, que já escreveu músicas de combate a ditadura e sobre o movimento das Diretas Já, hoje tem opinião oposta e chama Dilma de terrorista, imagina a confusão que as pessoas que não têm conhecimento e acesso têm sobre o tema. 

Roger se irritou com o exemplo de Paiva, o questionou sobre qual confusão ele se referia e atacou Paiva o xingando nas redes sociais. 

— @marcelorubens é compreensível que vc considere o comunismo legal. Mas daí a me usar de exemplo na Flip foi canalha de sua parte. E errado. Sinto muito sei pai ter morrido defendendo o comunismo. Não é motivo para eu ser igualmente perseguido agora por esquerdistas. E tem mais, seu bosta: minha família não foi perseguida pela ditadura. Porque não estava fazendo merda.