Morte de Cristiano Araújo
Pop "Perdemos um amigo e tivemos sonhos interrompidos", comentam funcionários de Cristiano Araújo

"Perdemos um amigo e tivemos sonhos interrompidos", comentam funcionários de Cristiano Araújo

Sertanejo tinha cerca de 50 empregados que o acompanhavam na estrada

"Perdemos o patrão, amigo e tivemos sonhos interrompidos", comentam ex-funcionários de Cristiano Araújo

Cristiano Araújo faria cerca de 120 shows até o fim do ano

Cristiano Araújo faria cerca de 120 shows até o fim do ano

Francisco Cepeda/AgNews

Um mês após a morte de Cristiano Araújo, os cerca de 50 funcionários que integravam a equipe do cantor ainda tentam lidar com a perda inesperada do "patrão".

Mais do que o vínculo profissional, os músicos, assistentes e assessores que acompanhavam e administravam a carreira do sertanejo explicam que a convivência na estrada os aproximava como se fossem uma família. Assessor de imagem de Cristiano, Rafael Vanucci explicou emocionado como era essa relação.

— Mais do que um patrão, perdemos um amigo, um ídolo e tivemos nossos sonhos interrompidos. 

Ouça as músicas que Cristiano Araújo gravou pouco antes do acidente

Ele comenta que grande parte dos funcionários ainda não se recuperou da tragédia. Traumatizados, alguns pensam em abandonar as estradas e se dedicar apenas às gravações de estúdio, como é o caso do violonista Murilo Monteiro. 

Outros aproveitaram o momento para tirar férias, já que acompanhavam Cristiano havia muitos anos em uma rotina de shows insana que poderia acumular 280 datas em apenas um ano.

— O processo para se levantar novamente é diferente para cada um. Alguns se dão melhor ocupando a mente com um novo emprego, mas outros precisam parar e recomeçar a vida de uma outra maneira.

Flaney Gonzalles, fotógrafo que acompanhava Cristiano havia um ano e meio e também responsável pela última imagem do cantor ao lado da namorada Allana, garante que o sentimento de perda aumenta a cada dia. 

Fotógrafo de Cristiano Araújo publica última imagem do cantor com a namorada

A ideia dele após a tragédia era passar um período no exterior para se recuperar da perda do amigo. Mas ao descobrir a gravidez da namorada, decidiu continuar trabalhando e, no momento, acompanha a dupla Henrique & Juliano.

Rafael Vanucci, Rodrigo Faro e Cristiano Araújo

Rafael Vanucci, Rodrigo Faro e Cristiano Araújo

Reprodução Record

— Viver na estrada é algo único. Em um ano, passamos por situações que a maioria das pessoas demora uma vida inteira para conhecer. Mas a correria é cansativa e perigosa também. Continuar a trabalhar com uma dupla que tocaria praticamente nos mesmos locais que o Cristiano me ajuda a não ser alvo de um choque tão grande na mudança de rotina.

Flaney explica que, após a morte do cantor, garimpou centenas de fotos ainda inéditas dele e também de Alana Moraes em seus HDs. As imagens estão arquivadas e serão utilizadas pela família em projetos programados para o segundo semestre, como biografia, documentário e um disco de inéditas.

— Tenho muitas imagens do casal. Como a gente não divulgava essas fotos para preservar a imagem da Alana, há bastante material inédito. Algumas já foram utilizadas no clipe Amo Até o Céu, de Gabriel Gava.

Repercussão

Embora estivessem integrados com o cotidiano de Cristiano Araújo e tivessem consciência do sucesso do cantor, alguns membros da equipe se surpreenderam com a repercussão na mídia. Flaney explica também que, pela primeira vez, a internet pautou a TV.

— As emissoras não esperavam que os fãs de sertanejo tivessem tanto interesse em notícias sobre um artista do gênero. Perceberam com a explosão do assunto na web. O caso mostrou que ignorar o sertanejo não é uma boa alternativa, atualmente.

Rafael Vanucci acredita que o espaço que ele conquistou na mídia após a tragédia é equivalente ao tamanho da fama que Cristiano conquistou nos últimos quatro anos.

Equipe de Cristiano Araújo no ano novo de 2014

Equipe de Cristiano Araújo no ano novo de 2014

Flaney Gonzalles

— Cristiano Araújo não era celebridade, era um artista. Nunca esteve na mídia por conta da vida pessoal e, sim, pela música. Talvez isso tenha contribuído para ele não ser conhecido por quem não curtia sertanejo. Mas a fama é incontestável. Emplacar quatro sucessos em rádio todo ano não é para qualquer um.

Shows pendentes

No segundo semestre, o cantor teria pelo menos 120 shows a realizar. Desses, cerca de 80 já estavam praticamente confirmados pelo escritório de Cristiano Araújo, contabiliza uma fonte que não quis ter o nome revelado. Com um cachê médio de R$ 200 mil, as apresentações de 2015 renderiam por volta de R$ 24 milhões até dezembro.

Filho de Cristiano Araújo se emociona ao ver o pai em programa de TV; confira o vídeo

Com a morte do cantor, as datas tiveram que ser ocupadas por outros sertanejos do primeiro escalão. Cancelamentos e a substituição de Cristiano por artistas empresariados pelos mesmos empresários também são ações que têm sido realizadas pela equipe do cantor.

Acesse o R7 Play e assista à programação da Record quando quiser