Pop Rapper R. Kelly é acusado de manter seis mulheres em cárcere privado, nos Estados Unidos 

Rapper R. Kelly é acusado de manter seis mulheres em cárcere privado, nos Estados Unidos 

Ele controla o que elas vestem, comem e proíbe uso de celulares 

Rapper R. Kelly é acusado de manter seis mulheres em cárcere privado, nos Estados Unidos 

R. Kelly é acusado de manter mulheres em cárcere privado

R. Kelly é acusado de manter mulheres em cárcere privado

Rick Kern / WireImage

O rapper americano R. Kelly é acusado de manter seis mulheres em cárcere privado, em duas mansões nos Estados Unidos, segundo uma reportagem do Buzzfeed.

O site conseguiu informações de três pessoas próximas do rapper, Cheryl Mack, Kitti Jone e Asante McGee. Eles dizem que Kelly tem total controle sobre as mulheres, que chama de “bebês”, e diz o que elas devem comer, vestir, quando devem dormir e como satisfazê-lo sexualmente. As fontes contaram ainda que, quando as mulheres quebram as regras, elas sofrem agressões físicas e verbais.

Uma das mulheres é uma jovem de 19 anos, que viajou com o músico com a promessa de que ele a ajudaria na carreira musical. Os pais da garota contaram ao Buzzfeed que pouco viram a filha em 2 anos. Quando as mulheres estão com R. Kelly, elas não podem usar celulares sem a permissão dele. Os pais da jovem dizem que ela está sendo mantida em cativeiro contra vontade própria, e da última vez que a viram, ela demonstrava mudanças de comportamento.

Ainda segundo as fontes, o rapper filma o ato sexual com as mulheres e mostra para amigos. Entre uma das vítimas, está uma mulher de 31 anos que ensina as mulheres mais jovens quais são as preferências sexuais do músico.

Esse não é o primeiro escândalo sexual do músico. Ele já foi processado por ter um caso com a esposa de um policial e foi absolvido de uma acusação de pornografia infantil, em 2008.