Após acusações de assédio, produtor de Hollywood se interna 

"Todos nós cometemos erros", disse Harvey Weinstein, que foi para clínica

Weinstein teria se internado em clínica de reabilitação
Weinstein teria se internado em clínica de reabilitação Getty Images

Depois de pelo menos 30 mulheres do ramo do cinema - entre Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Cara Delevingne -  acusarem o produtor de cinema Harvey Weinstein de tentativas de assédio sexual e estupro, ele teria decidido se internar em uma clínica de reabilitação, na noite desta quarta-feira (11).

Segundo informações do jornal Daily Mail, o produtor teve um "colapso" na frente de fotógrafos que o esperavam na porta da casa de sua filha em Los Angeles. Agitado, ele disse aos jornalistas: "Pessoal, não estou bem, mas estou tentando. Tenho que ir atrás de ajuda. Estou tentando o meu melhor.Você sabe, todos nós cometemos erros ... eu espero ter uma segunda chance".

De acordo com o Daily Mail, o "chilique" na frente dos repórteres foi o desfecho de um dia em que o produtor teria tido uma briga com a filha, Remy Weinstein, saído de casa e tentado parar o carro de um estranho. Remy chamou a polícia e o denunciou como "suicída". Na mesma tarde, Weinstein teria mostrado o dedo do meio para fotógrafos e repórteres na rua, ao entrar no escritório de sua advogada Patty Glasser. Mais tarde, ele voltou para a casa de sua filha antes de pegar avião para o Arizona.

As informações são de Weinstein estaria indo se internar na clínica de luxo The Meadows, que custa mais de US$ 40.000 por mês, a mesma para a qual foi o jogador de golfe Tiger Woods  após escândalo de abuso de álcool no ano passado. A clínica oferece tratamento para vício em sexo e compulsão sexual.

O escândalo foi resultado de uma investigação do jornal "The New York Times", que revelou que havia vários casos de assédio sexual contra Weinstein encobertos. Várias famosas, como Angelina Jolie, Gwineth Paltrow, Rosanna Arquette, Tomi-Ann Roberts, Katherine Kendall, Judith Godrèche e Dawn Dunning também fizeram acusações do mesmo tipo.O escândalo fez Weinstein ser demitido da produtora que levava seu nome.

Após o escândalo, a esposa do produtor, Georgina Chapman, pediu o divórcio após dez anos de casamento. "O meu coração está partido por todas as mulheres que sofreram uma tremenda dor por causa desses atos imperdoávis. Eu escolhi deixar meu marido. Cuidar dos meus filhos é a minha prioridade e, por isso, peço privacidade à imprensa neste momento", declarou a estilista, que é dona da grife Marchesa. Eles são pais de Pearl, de 7 anos, e de Dashiell, de 4. Weinstein tem outros três filhos de seu primeiro casamento.