Jim Carrey é acusado de ter comprado drogas que mataram sua ex-namorada, diz site

De acordo com o TMZ, o processo contra o ator foi movido pelo ex marido de Cathriona

Jim Carrey
Jim Carrey Getty Images

Jim Carrey está sendo acusado por ter comprado as pílulas que mataram sua ex-namorada, a maquiadora Cathriona White. A informação é do site TMZ. De acordo com a publicação, o processo contra o ator foi movido pelo ex marido de Cathriona.

A ação contra o ator hollywoodiano menciona que três tipos diferentes de pílulas foram encontradas em um frasco com o nome de Athur King, suposto pseudônimo de Carrey. Nos EUA, é ilegal comprar remédios com o nome de outra pessoa.

Segundo a ação, Jim teria dado as tais pílulas a maquiadora cerca de três, quatro dias antes dela morrer. O TMZ afirma que o ator não respondeu as acusações. Cathriona morreu em setembro de 2015, aos 28 anos.

O ator na ocasião divulgou um comunicado à imprensa sobre o caso.

— Eu estou chocado e profundamente triste com o falecimento da minha doce Cathriona. Ela realmente era uma gentil e delicada flor irlandesa, muito sensível para este solo, para quem amar e ser amada era tudo o que importava. Meu coração está com sua família e amigos e com todos que a amaram e se importaram com ela. Nós fomos todos atingidos por um relâmpago.

Fontes disseram ao site que Cathriona deixou uma carta de despedida para Jim, falando sobre o término mais recente deles. Ela deixou uma mensagem no Twitter.

— Deslogando do Twitter. Espero que eu tenha sido uma luz para as pessoas próximas de mim e para os meus queridos. Paz e amor para todos.

De acordo com o site TMZ, a suspeita é que Cathriona tenha morrido com uma overdose intencional de remédios, já que pílulas foram encontradas ao redor de seu corpo.

Acesse o R7 Play e assista à programação da Record quando quiser

Namorada de Jim Carrey é encontra morta; veja outras celebridades envolvidas em tragédias