TV e Entretenimento MC Créu fala sobre depressão: “Só me sentia bem trancado no quarto”

MC Créu fala sobre depressão: “Só me sentia bem trancado no quarto”

Sucesso no Power Couple Brazil, DJ e funkeiro revelou os piores momentos que passou com a doença e contou como deu a volta por cima

MC Créu fala sobre depressão

Créu: Dez anos para diagnóstico

Créu: Dez anos para diagnóstico

Reprodução/Instagram

Além de música e da recente participação no reality Power Couple Brasil, da RecordTV, o assunto que o DJ e funkeiro MC Créu mais gosta de falar atualmente é depressão. O diagnóstico demorou a vir. Foram quase dez anos convivendo com a doença sem saber dela. Nos três últimos anos, graças a insistência da mulher, Lilian Costa, o músico procurou ajuda médica e decidiu encarrar o mal que hoje atinge grande parte da população mundial. Taquicardia e fobia de pessoas eram apenas alguns dos sintomas que sentia. “Os sinais aumentavam quando as pessoas me reconheciam na rua”, relembrou.

A doença se agravou três anos atrás, quando o DJ teve dificuldades na carreira. Não conseguia emplacar música alguma. Nem nas rádios, nem nas TVs.  Se sentia incapaz. A vontade de se isolar aumentou fazendo com que o músico passasse a ficar dias trancado num quarto escuro e totalmente coberto por mantas e edredons. “Shopping, eu já não ia mais. Festa do Dia dos Pais na escola do meu filho, também. Mas entendia que meu cérebro estava contra mim mesmo. Ainda assim fui criando mecanismos para ficar na minha zona de conforto, ou seja, não saia para nada”, detalha.

Veja mais: Charlize Theron engorda 23kg para filme e entra em depressão

A causa da doença ainda é mistério, mas Créu acredita que os altos e baixos que viveu na profissão durante a última década foram o gatilho para o surgimento da depressão. “Isso se repetiu várias vezes: euforia e frustração. Isso estava acontecendo direto comigo”. Suicídio, felizmente, não estava nos planos do cantor, no entanto, o DJ pensava “que não tinha mais serventia para nada”. “Esses pensamentos vinham”, recorda o músico.

A volta por cima se deu após ida ao psiquiatra e ao psicólogo e o uso de medicação adequada. “Me deram o que hoje eu chamo de ‘remedinho da felicidade’. Em uma semana eu já estava me sentindo muito melhor”, disse o músico. A ajuda de Lilian, com quem está casado há 23 anos, também foi fundamental. Créu disse que ela leu tudo sobre a doença, procurou diversos médicos e foi bastante carinhosa e paciente com ele. “Foi o meu anjo da guarda quando percebeu que eu não estava bem”, reconheceu. “Até hoje fico observando, porque ele ainda está em tratamento. Quando vejo alguma coisa diferente, eu já procuro sondar”, contou Lilian.

Veja mais: Ator de Sandy & Junior escreve peça após depressão

A ajuda da mulher foi fundamental

A ajuda da mulher foi fundamental

Reprodução/Instagram

Créu revelou ainda que a ida para o Power Couple também o ajudou bastante. “Antes de ir para lá, eu me preparei muito psicologicamente. Não deixei que os problemas do jogo me atacassem. Quem achou que em determinados momentos eu ficava em cima do muro se enganou, porque era uma estratégia para minha saúde”.

“Eu ainda não encontrei meu psiquiatra depois do programa, mas estou doido para isso. Lá eu me testei o tempo todo sobre muitas coisas. Coisas que eu não aguentaria passar na vida real eu aguentei numa boa”, acrescentou o DJ.

Conhecer mais sobre a vida é a receita de Créu contra a depressão

Conhecer mais sobre a vida é a receita de Créu contra a depressão

Reprodução/Instagram

O funkeiro encerrou a entrevista pedido para dar um alerta às pessoas, em especial, aos artistas. “Quem leva uma vida como a minha precisa saber que vivemos de altos e baixos e, se você não tiver preparado, você cai. Portanto, aprenda muito sobre a vida quando você estiver em baixa para usar quando estiver no alto. Sentiu alguma coisa, vá ao médico, procure ajuda, correndo”, recomendou.

    Access log