William Waack faz comentário racista e vídeo vaza na web

Internautas criticaram apresentador do Jornal da Globo, que foi afastado

William Waack apresenta o Jornal da Globo
William Waack apresenta o Jornal da Globo Ramon Vasconcelos/Rede Globo

O jornalista William Waack, âncora do Jornal da Globo, foi filmado fazendo um comentário racista durante um intervalo de gravação do noticiário global. O vídeo, gravado no ano passado, está circulando nesta quarta-feira (8) nas redes sociais.

Waack foi afastado das suas funções pela TV Globo hoje após o vazamento do vídeo. Já o comentarista que está do lado do jornalista no vídeo, Paulo Sotero, disse que não conseguiu ouvir Waack e negou qualquer ato racista.

Na imagem, o apresentador está em frente à Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos, ao lado de Paulo Sotero, diretor do Wilson Center de Washington. Quando se houve o som de uma buzina de fundo, o jornalista vira para trás e diz: “Tá buzinando por quê, seu merda do c...?”.

William Waack continua: “Não vou nem falar nada porque já sei quem é”. O âncora, então, se vira para o entrevistado e diz: “É preto!”. O jornalista repete, falando um pouco mais alto.

O que dizem os envolvidos

Paulo Sotero disse não se lembrar do episódio nem conseguir entender o que é dito pelo jornalista no vídeo. Em nota ao R7, ele nega o racismo.

— Não é algo que tenha ficado registrado na minha memória. A julgar pelo vídeo, reajo a algo que se passa à minha frente no momento em que estou concentrado à espera de um sinal para entrar no ar. No vídeo, não consigo ouvir o que o William me diz. Surpreende-me  a informação sobre comentário racista. Não acho graça nenhuma em racismo e não creio que o William tenha postura diferente sobre o assunto.

 

 

 

Paulo Sotero e Waack durante o Jornal da Globo de 8 de novembro de 2016
Paulo Sotero e Waack durante o Jornal da Globo de 8 de novembro de 2016 Reprodução/TV Globo
Repercussão nas redes sociais

 

 

 

O vídeo foi gravado em 8 de novembro de 2016. William Waack apresentava o Jornal da Globo direto de Washington, acompanhando a apuração da eleição elegeu Donald Trump presidente dos Estados Unidos.

O assunto foi parar entre os mais comentados das redes sociais. Os internautas fizeram duras críticas ao apresentador.

Leia a nota da TV Globo na íntegra:

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos".

 

 

Famosos comentam
Dj KL JAY, do Racionais MC’s, divulgou o vídeo de William Waack. A imagem está com desfoque no palavrão
Dj KL JAY, do Racionais MC’s, divulgou o vídeo de William Waack. A imagem está com desfoque no palavrão Reprodução

 

 

 

KL Jay, DJ do Racionais MC's compartilhou o vídeo inserindo o comentário "É preto" e a frase "Racista filho da... ".

— Aí ó, o jornalista da emissora que vocês amam assistir! Os que tiverem coragem, repostem, por favor. 

O vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT) se manifestou sobre o caso.

— Sempre bom lembrar que racismo no Brasil é crime e pessoas públicas devem agir exemplarmente.

A ex-BBB Ana Paula Renault foi outra a protestar sobre o episódio. 

— Assisti ao vídeo do Willian Waack e achei tão absurdo que até questionei a veracidade. Vejo agora o quão imundo o ser humano pode ser. Isso é prova de um crime. Inadmissível o deixarem impune e a Rede Globo não se pronunciar.