Zina, ex-integrante do Pânico, é flagrado usando drogas em trem

"É preocupante como ele está", diz irmã do rapaz 

Zina está com dificuldades para se livrar do vício em drogas
Zina está com dificuldades para se livrar do vício em drogas Reprodução/Record TV

Zina, ex-integrante do programa Pânico, foi flagrado usando drogas no vagão de um trem, em São Paulo. Na imagem, ele ignora a presença de outros passageiros e não faz questão de esconder o entorpecente. Pessoas que estão ao redor de Zina percebem a movimentação, mas apenas o observam sem falar nada. Veja o vídeo abaixo. 

Cleonice Pereira, irmã de Zina, confirmou ao R7 que é ele quem aparece no vídeo. Ela contou que há cinco meses ele saiu da clínica de reabilitação onde estava internado para tratar o vício em drogas.

— Ele ficou um curto tempo lá. Infelizmente, ele já saiu usando drogas. É preocupante como ele está.

A irmã de Zina disse ainda que ele já manifestou interesse em se internar novamente.

— Estou à procura de uma outra clínica para ele, com um tratamento de pelo menos oito meses. É só na clínica que ele consegue ficar sem usar drogas. Mas, está difícil pois elas não são baratas.

A luta do ex-integrante do Pânico contra o vício em drogas é antiga. Zina já foi internado diversas vezes, mas sempre acaba em recaídas. A internação mais recente aconteceu em março deste ano e contou com o apoio do programa Balanço Geral, da Record TV. Na ocasião, o rapaz já tinha declarado vontade própria de iniciar o tratamento.

Este não é a primeira vez que Zina é flagrado nas ruas de São Paulo. Em julho deste ano, ele foi visto pedindo esmola em bares da região da zona oeste. 

Zina ficou conhecido em 2008 por conta de sua participação no Pânico na TV, exibido na RedeTV!. Na época, ele viralizou na TV e na internet com a famosa frase: "Ronaldo, brilha muito no Corinthians". O sucesso de Zina com os telespectadores fez com que ele ganhasse um contrato com o humorístico e passasse a integrar o elenco. Por conta de seus problemas com drogas, ele teve de se afastar do programa em 2011.